acredite em você


Home Artigos As Ordens do Amor

As Ordens do Amor

Bert Hellinger nos ensinou que relacionamentos humanos estão embasados numa troca denominada Amor. Mas só o amor não basta, precisamos respeitar as leis das Ordens que são:

 

1ª Pertencimento:

Todos pertencemos, fazemos parte de um sistema, somos filhos, netos, bisnetos...., pertencemos a uma família (a um sistema). A exclusão passa a ser um sentimento muito doloroso, não fazer parte de um sistema (não importa o motivo), gera conflitos (todos sofrem) a descompensação causada pela exclusão abrange gerações. Para que possamos retornar ao equilíbrio do sistema a aceitação do individuo é necessária, caso contrário, nunca teremos um sistema saudável.  Todos nos estamos sujeitos as Ordens, assim como, a lei da gravidade (posso não entender ou aceitar, mas se eu pular de um prédio, posso me machucar ou até mesmo morrer). Assim também funciona as Ordens do Amor. Incluir o que foi excluído, reunir o que foi desunido, essa é abordagem da Constelação Familiar.

 

2ª Hierarquia:

Respeitar o que veio primeiro (precedência no tempo).  O casal na hierarquia tem paridade, depois vem o relacionamento, a sequência os filhos do mais velho até o mais novo, incluindo abortos.  Quando a ordem é alterada (nesta hierarquia), o filho se intromete no conflito dos pais, passa a existir um emaranhamentos de conflitos, os filhos passam a ocupar posições que não são deles, eles sofrem ao assumirem cargos e os pais perdem o poder.  Quando não se respeitam as ordens criam-se emaranhamentos, podem ser levados por gerações.  A ordem procede o amor, se não respeitar a ordem gera conflito (Prioridade não é precedência). Maturidade, também é respeitar a procedência no tempo dos relacionamentos familiares. Cuidar dos nossos pais é um dever, mas tratá-los como filhos é desrespeitar a ordem.  Cuidar com respeito, respeitando a hierarquia, isso que vai gerar a nossa força.

 

3ª Dar e Receber:

Os conflitos surgem, quando não há uma troca justa, equilibrada. Quando o individuo tem dificuldade em receber (não sabe receber), ele só doa. Se colocando acima do outro, ele esconde a sua vulnerabilidade, se comporta como superior, mas no fundo ele não sabe receber (dificuldade em tomar a vida). Nos relacionamentos, casais, amigos, empresas, todos somos credores e devedores. O único momento que não há uma paridade é perante aos Pais (eles nos deram a vida e isso nunca será pago). Assim também como os Pais não podem cobrar ou esperar receber do filhos (isso também altera a ordem). Os filhos são filhos da vida por um tempo eles estão sob nossos cuidados, mas temos que devolvê-los para a vida respeitando o seu destino. A força aparece quando conseguimos tomar nossos Pais, sentimos a gratidão por eles terem nos dado a vida, nunca será retribuído, mas sim reverenciado.

 

Percebo que as Ordens do Amor são interligadas, não podemos infringir uma sem prejudicar a outra. O Amor flui, a Ordem conduz – A Ordem procede o Amor. “Uma pessoa só estará em paz, quando todas as pessoas que pertencem a sua família estão no coração”. Bert Hellinger

 

Por: Meire A. Gomes – Turma de Março/2018 - Formação em Constelação Familiar

 


Eu cresci e tomei a minha vida!
A gentileza, as fractais, o pertencimento
Só Amor não basta, O Amor exige uma Ordem!
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Receba Novidades !

Nome:
Email: