acredite em você


Home Artigos Os primórdios e a Constelação Sistêmica

Os primórdios e a Constelação Sistêmica

Nós primórdios das civilizações a mais de 4.000 a.C o homem percebeu que suas chances de sobrevivência, em um meio tão violento e difícil, eram muito maiores se ele vivesse em grupos. E então a beira dos grandes rios Tigre e Eufrates, a civilização, como conhecemos hoje, começou a se formar.

Portanto, não é coincidência que Bert Hellinger, tenha desenvolvido o método das constelações sistêmicas, a partir das observações que fez ao trabalhar com os Zulus na África, pois o oriente é o berço da humanidade. A necessidade de “Pertencer” a um grupo significava a diferença entre vida e morte naquela época. Pois sozinho, o indivíduo estava fadado a morte, esta “ordem” atua até hoje. Temos uma necessidade profunda de pertencer a nossa família, a um grupo, a uma comunidade.

A sensação de exclusão é, como antes, sentida como risco de morte e isso, está gravado no nosso cerebelo, o cérebro primitivo.Tão importante quanto pertencer, respeitar os mais velhos e sábios, foi percebido como bom.

Assim aprendemos sobre “Hierarquia” outra ordem importante para organizar as primeiras tribos e civilizações. Haviam chefes , caciques ou reis, existiam os curandeiros, sábios ou sacerdotes, os guerreiros, ou soldados, enfim aqueles que tinham mais tempo, sabedoria ou força, vinham primeiro.

E os que vinham depois, respeitavam os primeiros, isso trazia mais ordem e harmonia nas relações. Finalmente para um grupo de pessoas coexistir havia a necessidade de “Equilíbrio entre o dar e o receber”: cada um dentro do grupo colaborava um pouco, cada um fazia um pouco e recebia um pouco e isso gerava saúde física, mental e emocional nos indivíduos.

Foi na observação destas atitudes dos Zulus, que Hellinger desenvolveu todo o método das Constelações Familiares, e faz questão de afirmar que não inventou ou descobriu as constelações, ele apenas desenvolveu o método para ser utilizado nos consultórios de terapia, nos grupos, nas organizações e até no Judiciário.

Ao viver em grupos o individuo cria laços de amor e vínculos profundos com todo o clã, com este vinculo tornou possível passar conhecimento, aprendizados e evolução a nível celular, o desenvolvimento cerebral, intelectual e cognitivo foi passando através das gerações, via herança genética e neurônios espelho.

Mas infelizmente, não recebemos apenas as coisas boas como herança, recebemos também padrões limitantes, doenças, medos, preconceitos e julgamentos dos nossos ancestrais. Além de tudo isso, como criamos vínculos de amor profundo por nosso clã, acabamos por desrespeitar as ordens descritas no começo deste artigo, o que acaba por trazer problemas para nossa vida atual. Se algo difícil ou terrível aconteceu na família, por amor, os descentes acabam por não se permitirem a felicidade, numa tentativa amorosa de “compensação”, muitas vezes inclusive, de maneira inconsciente.

A Constelação Familiar Sistêmica visa quebrar esses padrões, essas heranças e trazer a ordem para nosso sistema, ajudando a trazer à luz estas dinâmicas que limitam nossa vida.

Por : Roseli Silva

 

Faça um Curso de Constelação Familiar e descubra ainda mais !

Constelação Familiar, um caminho para o amor em família
Constelação Familiar Sistêmica – Honrar o passado para incluir o presente e equilibrar o futuro.
Eu cresci e tomei a minha vida!
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Receba Novidades !

Nome:
Email: